Pontal da Areia

Clique aqui para o Mapa HD.

sandpoint_hinterlands.png
PONTAL DA AREIA, A LUZ DA COSTA PERDIDA
Neutro e Bom (cidade pequena)
Corrupção 0; Crime 0; Economia 1; Lei 0; Conhecimento 2; Sociedade 0
Qualidades próspera, cidadãos espalham rumores
Perigo 0
DEMOGRAFIA
Governo autocrata (prefeito)
População 1.240 (1.116 humanos, 37 halflings, 25 elfos, 24 anões,13 gnomos, 13 meio-elfos, 12 meio-orcs)
NPCs PRINCIPAIS
Kendra Deverin, prefeita
Belor Hemlock, xerife
Abstalar Zantus, sacerdote da cidade
Titus Scarnetti, nobre
Ethram Valdemar, nobre
Ameiko Kaijitsu, dona do Dragão Enferrujado
Lonjiku Kaijitsu, nobre
Shalelu Andosana, patrulheira local
Brodert Quink, especialista thassilônico
MERCADO
Valor Base 13 po; Compra Limite 75 po; Magias nível 4

Pontal_da_Areia_Vista.jpg

Os colonos do sul da nação Cheliax vieram para a Varisia. A cidade de Magnimar foi estabelecida por colonos insatisfeitos com a forte dependência de ajuda Chelixe no Leste Varisiano e pela necessidade de mais terras agrícolas. A presença dos Lodaçais ao sul tornou a agropecuária difícil, então os colonos viraram seus olhos para o norte ao longo da Costa Perdida. Por quase toda sua extensão, a costa oferecia pouca proteção, com exceção de uma alcova protegida por uma curiosa ruína de pedra. Quatro poderosas famílias de Magnimar foram designadas para fundar uma nova cidade, e ao invés de trabalharem uns contra os outros, eles concentraram seus esforços e formaram a Liga Mercantil de Pontal da Areia. As quatro famílias—os Kaijitsu (vidreiros), os Valdemar (construtores navais), os Scarnettis (madeireiros), os Deverins (fazendeiros e cervejeiros)—velejaram para o norte para reclamar aquelas terras, no entanto ao chegar encontraram uma enorme tribo de Varisianos já assentados no lugar.

Recusando-se a voltarem, a Liga Mercantil de Pontal da Areia iniciou uma série de conversas com os Varisianos, prometendo a eles um importante lugar na nova cidade. Infelizmente, depois de uma semana de conversas, um homem inpaciente chamado Alamon Scarnetti decidiu resolver o problema com suas próprias mãos. Junto com um grupo de irmãos e primos, os Scarnetti armaram um ataque ao acampamento Varisiano, na intençao de assassinar a todos e plantar evidências para culpar as tribos goblins locais. No entanto, a bebedeira e a super confiança dos Scarnetti, os permitiram matar apenas cinco Varisianos antes de serem obrigados a fugir, deixando três dos seus para trás.

A Liga Mercantil fugiu de volta para Magnimar, e nos meses seguintes foram acossados pela repercursão do ataque de Alamon. O Conselho Varisiano de Magnimar exigiu uma punição para as quatro famílias, mas a Alta Corte ordenou a paz entre eles graças as perícias diplomáticas de uma jovem barda membro de uma das famílias acusadas—Almah Deverin. Ela não só acalmou a vingança dos Varisianos, mas também conseguiu salvar os planos de Pontal da Areia promentendo não somente incorporar a adoração a Desna na nova catedral, mas também pagando ao Conselho Varisiano uma generosa fatia dos lucros gerados por Pontal da Areia pelos próximos 40 anos. Um ano depois, a Liga Mercantil de Pontal da Areia começou a construção de vários estabelecimentos com a total cooperação do povo Varisiano. Nos anos seguintes a fundação de Pontal da Areia, o assentamento prosperou. Embora o termo inicial acordado com o Conselho Varisiano tenha acabado, o governo de Pontal da Areia decidiu extendê-lo por mais 20 anos.

Hoje, Pontal da Areia é uma comunidade próspera. Muitas indústrias, incluindo a de pesca, madeireira, agropecuária, de caça, cervejeira, de construção naval, curtumeira, e vidreira, tiveram grande crescimento, seduzindo trabalhadores das distantes Korsova e Porto Furado a se realocarem aqui. Ainda assim a localização de Pontal da Areia na Costa Perdida tem atraído um diferente tipo de colonos. Exploradores e aventureiros começam a juntar fragmentos da antiga influência Thassilônica na região, as ruínas Thassilônicas tem agido como imã para os caçadores de conhecimento.

Através da história, Pontal da areia tem sido livre de grandes desastres. Cada inverno traz fortes tempestades, mas o porto natural, bancos de areia, e penhascos, fazem um trabalho louvável em conter as forças do vento e das ondas, deixando a cidade relativamente intocada. Apenas dois eventos, ocorridos muito recentemente, foram considerados disastres: o Retalhador e o Incêndio de Pontal da Areia. Esses dois eventos são lembrados como Os Dias Desagradáveis, embora os incidentes não tenham nenhuma relação óbvia entre si. Os nativos são relutantes em falar desses eventos, preferindo olhar para frente para tempos melhores.

Clique aqui para o Mapa HD.

Sandpoint.jpg

Pontal da Areia

A Ascensão dos Runelords sergionauta