Goblin

Goblin_Fighter.jpg
Essa criatura raramente chega a um metro e meio de altura, seu corpo humanóide franzino é deformado pela sua cabeça grande e desajeitada

Goblins preferem morar em cavernas, em meio a densos matagais espinhosos de frutas silvestres, ou em estruturas abandonadas por outros. As costas são locais apreciados, já que os goblins gostam de revirar lixo e destroços de naufrágios numa busca incessante por encontrar tesouros entre os restos de outras raças.

O ódio corre na veia dos goblins, e poucas coisas inspiram mais sua ira do que gnomos (com quem travaram uma longa guerra), cavalos (de quem possuem um pavor nato), e cachorros (imitações abatidas dos cães goblins).

Goblins são superticiosos, e tratam a magia com uma mistura de respeito e medo. Eles tem o hábito de atribuir ao mundano como sendo mágico, fogo e escrita são considerados poderes místico na sociedade goblin. O fogo é adorado por goblins pela sua capacidade de causar grande destruição e porque não requer força para usá-lo, mas a escrita é odiada. Os goblins acreditam que a escrita rouba as palavras de sua cabeça, e como resultado dessa crença eles são analfabetos.

Goblins são vorazes e podem comer o peso deles em comida diariamente sem engordar. Os covis goblins sempre tem inúmeros depósitos e despensas. Embora prefiram carne humana e gnomica, um goblin não desperdiçará nenhuma comida.

Goblin

A Ascensão dos Runelords sergionauta