Malfeshnekor

Malfeshnekor.jpg
Malfeshnekor era um antigo agente de Alaznist, o monstro foi capturado pelos asseclas de Karzoug e aprisionado para interrogatório. O fim veio muito rápido, e quando o complexo afundou no oceano, Malfeshnekor se viu entre os poucos sobrevivente, mas ainda assim aprisionado. Por vários milhares de anos ele aguardou. Até que um grupo de cultistas de Lamashtu se assentaram nas salas acima. Ele mesmo era um servo leal de Lamashtu, e rapidamente descobriu que podia descobrir que ele conseguia se comunicar telepaticamente com os sacerdotes que se ajoelhavam diante do altar. Assim, ele foi capaz de liderar os cultistas a descobrirem o pequeno complexo em qual ele esperava, mas os cultistas foram mortos por um gato infernal guardião antes de chegarem até ele.

Mais de um século depois, Malfeshnekor sentiu novas criaturas se instalando próximo – goblins. Assim como com os cultistas, o barghest tinha uma ligação empática primitiva com esses goblins. Malfeshnekor não conseguia se comunicar muito bem com eles, mas os goblins podiam sentí-lo. Eles se sentiram atraídos pelo Topo Farpado por razões que não compreendiam, e rapidamente ele se tornou a localização mais adorada pela tribo. Embora encorajados a explorar os andares inferiores, os goblins eram criaturas frágeis e estúpidas. Nenhum deles conseguiu encontrar a porta secreta que levava até o andar onde Malfeshnekor está preso, e o barghest começou a cair em desespero.
Então, com a chegada de Nualia e a reconsagração do templo, Malfeshnekor percebeu que o tempo para sua liberdade está próximo. Nualia é a salvação dele, e ele é o caminho para a transformação dela em um verdadeiro demônio.

Malfeshnekor

A Ascensão dos Runelords sergionauta